Descobrindo a tecnologia, desvendando a ciência

Exploração de minérios no fundo do mar podem acabar com espécies raras

07/10/2017 as 04:37 | Categoria: Ciência

Exploração de minérios no fundo do mar podem acabar com espécies raras

O Japão noticiou recentemente que extraiu com sucesso minérios de zinco, ouro e outros minerais do fundo do mar em águas profundas da costa de Okinawa.

A exploração bem sucedida sugere uma nova tendência de empreendimentos que podem começar a explorar minerias no fundo dos oceanos.

Em regiões como a costa de Okinawa, possuem os chamados respiradouros hidrotermais localizados a 5.000 pés abaixo da superficie do mar. São como chaminés no fundo do mar que expelem plumas quentes com sais, zinco, níquel, cobre e alguns outros elementos raros. Quando as plumas expelidas colidem com a água fria do mar são formados esses raros metais preciosos que se acumulam vão se acumulando na região.

Estima-se que existam mais de 500 aberturas hidrotermais em todo o Mundo, e elas podem representar uma fonte muito rica desses minérios e são totalmente inexploradas, mas apesar dessas riquezas, cientistas acendem a luz de alerta contra a exploração desses minérios.

Segundo alguns cientistas, muitas espécies que vivem no fundo do oceano sobrevivem desses sais que são encontrados na plumas e a exploração oceânica pode significar a extinção dessas raras espécias aquáticas.

Algumas espécies de vermes e alguns tipos de caracóis por exemplo só são encontrados próximos as aberturas hidrotermais. Desde sua descoberta em 1970, as riquezas das aberturas hidrotermais e seus fluídos hidrotérmicos tóxicos fascinam os cientistas que descobriram uma enorme gama de espécies aquáticas que são encontradas ao redor dessas aberturas.

Apesar desse problema, empresas de exploração não estão dispostas a recuar e tratam a exploração oceânica como uma realidade para a próxima década.

Postagens Relacionadas