Descobrindo a tecnologia, desvendando a ciência

Apesar de previsões ruins a curto-prazo, investidores da Tesla não perdem fé na empresa

26/09/2017 as 19:53 | Categoria: Tecnologia

Apesar de previsões ruins a curto-prazo, investidores da Tesla não perdem fé na empresa

A Tesla está prestes de anunciar o seu mais novo modelo, o Tesla 3. O anuncio será feito em Novembro e será o primeiro carro elétrico da Tesla para o mercado das massas, o valor esperado do novo carro é de US$ 23.000,00.

Apesar da redução significativa no valor de seus carros, investidores e analistas se mostram pessimistas com relação as vendas do Tesla 3. Muitos acreditam que a empresa não terá saltos significativos em suas vendas, mas apesar disso investidores da empresa continuam demonstrando otimismo com a empresa de Elon Musk.

Adam Jones - corretor da Morgan Stanley - publicou uma nota recentemente que enaltece os carros da Tesla e demonstra otimismo com relação ao número de Teslas nas estradas.

"Estimamos que a quantidade global de veículos da Tesla atingirá quase 300 mil unidades até o final de 2017 e, no final de 2018 alcance 531 mil unidades, um aumento de 80%. No início de 2023, prevemos que a população de carros de Tesla tenha multiplicado 10x em relação ao final de ano de 2017, chegando a 3 milhões de unidades. Observando um pouco mais para 2040, prevemos que tenha 32 milhões de unidades de veículos Tesla em uso - incluindo Tesla Consumer e Tesla Mobility - ou 107x superior ao nível de 2017. Uma taxa de aumento que a muitas décadas não presenciamos por uma única empresa automobilística".

Tesla Mobility e Tesla Consumer ainda não foram criadas, mas são previstas no plano estratégico na empresa de Elon Musk.

O grande ponto é: 32 milhões de unidades até 2040. Considerando a estimativa após o ano de 2020, seria necessário vender mais de 1 milhão de unidades de carros Tesla por ano, um número relativamente alto considerando o próprio mercado automobilístico em geral, que vende por ano cerca de 100,000 unidades de sedãs de luxo e SUVs.

A expectativa é então na diminuição dos custos dos veículos Tesla, enquanto que seus modelos S disputavam espaço com Porschers e BMW, o Tesla 3 promete ser um carro com foco no mercado das massas, disputando espaço com Ford e Toyota. O fato é que o mercado de carros de luxo não serão suficiente para alimentar os objetivos da Tesla e de seus investidores.

Os investidores continuam paciente com a empresa de Musk. As ações da Tesla atualmente batem a casa dos US$ 370, com picos de US$ 400, um valor incrivelmente alto considerando que a empresa não veio a ser lucrativa.

A previsão de 32 milhões de unidades de carros da Tesla pode ser alcançada, principalmente com os recentes indicios de que a empresa pretende atuar tanto no mercado de carros de luxo como no mercado das massas. Porém, o lucro chega a ser uma preocupação.

Considerando as 32 milhões de unidades e a entrada da Tesla no mercado das massas, a empresa perderia uma grande taxa de sua margem para atender esse mercado, algo em torno de menos de 10%, o que traria um lucro líquido muito abaixo. Além disso, seria necessário o investimento de novas fábricas para atender a demanda, o que aumentaria os gastos de atuação da empresa.

A Tesla pode e provavelmente será uma empresa lucrativa, mas seu lucro jamais poderá justificar o preço de US$ 400 por ação, a não ser que Musk tenha um plano.

Postagens Relacionadas